Categorias
Direito

Greve nas Universidades Federais

Greve das Universidades Federais
Greve das Universidades Federais

A greve nas Universidades Federais abre uma questão importante na política do Governo Federal acerca da educação. Para a administração federal o ensino superior tem uma importância estratégica ou vigora a ideia de aniquilá-lo integralmente tornando o país um celeiro de mão de obra barata, com a importação da ciência de tecnologia das nações já tradicionais da área?

A política de cotas pode dar uma impressão acerca de que o que vigora é a primeira opção. No entanto na medida em que se passam a reservar vagas nas universidades elegendo critérios que não o mérito dos candidatos, a tendência será a queda na qualidade da já pouca ciência produzida nas universidades com verbas públicas.

Por outro lado não se demonstra sensato permitir que os professores universitários tenham que mendigar reajuste, quanto mais que, atualmente, os rendimentos de um professor com doutorado são inferiores aos de um agente da Polícia Rodoviária Federal.

Permitirmos que uma geração inteira atrase a sua formação – isso sem se falar que um período recuperado nunca tem a mesma qualidade de um período normal – é um dano pelo qual vamos sentir no futuro. Espera-se que haja sensibilidade no governo para de alguma forma negociar tanto a recomposição salarial quanto a recuperação do tempo parado minimizando tais prejuízos.

Veja aqui uma das pautas de reivindicações da greve dos professores federais.

Categorias
Direito

Greve na Justiça do Trabalho

Assembleia Geral -07-05-10-Marcelo Antunes - 010 (1)
Assembleia nas Varas Trabalhistas de Porto Alegre

Conforme dá conta a página web do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, há várias varas trabalhistas prejudicadas pela greve dos seus servidores. A página do sindicato – SINTRAJUFE – que congrega não apenas os servidores da Justiça do Trabalho, mas igualmente das Justiças Federal, Militar e Eleitoral, revela que a Justiça do Trabalho é a que tem a maior adesão, sendo que Justiça Federal e Eleitoral demonstram sua adesão com algumas paralisações de uma hora.

Embora muitas unidades judiciárias tenham suspendido seus prazos, os advogados e partes devem ficar atentos, pois esta não foi uma atitude coletiva dos magistrados, sendo que a grande maioria das varas está realizando normalmente suas audiências e cominando aos ausentes as penalidades correspondentes.

Portanto é prudente comparecer e, sendo isso muito dificultoso, informar-se previamente com a secretaria da Vara acerca da viabilidade da realização da solenidade, solicitando certidão em caso de ser comunicada a sua suspensão.

Aproveite e se esclareça sobre o direito de greve dos servidores públicos consultando as cartilhas da greve, elaboradas pelo SINTRAJUFE.

Cartilha_Greve Cartilha da greve

Categorias
Direito

Greve de Servidores na Justiça do Trabalho da 4ª Região

Assembleia Geral - 07-05-10 Marcelo Antunes

Em resposta a notícia veiculada na página web da OAB/RS a Corregedoria do TRT4 divulgou nota esclarecendo que apenas se comprometeu com os representantes da entidade a solicitar aos magistrados que tomassem medidas uniformes no que diz respeito aos procedimentos, como, por exemplo, interrompendo os prazos no lugar de apenas os suspender, situação que informa já estar equacionada em favor do entendimento mais favorável às partes..

Na nota, ainda, a Vice-Corregedora reafirmou o seu respeito pela independência dos magistrados afirmando que estes tem ampla liberdade de decisão na direção do processo, embora entendesse conveniente que a questão fosse examinada sob uma visão mais ampla.