Categorias
Livros

Interrogatório Eficaz em e-book.

A condução de um interrogatório pode definir o resultado de uma ação. As matérias relativas à audiência, raramente abordadas na literatura jurídica e desprezadas nos estudos complementares de advogados, juízes e outros profissionais do Direito, são muitas vezes determinantes em um processo judicial. Um bom projeto para a condução da audiência é de grande ajuda, pois um simples interrogatório, conduzido de maneira cuidadosa e adequada, traz à tona realidades muitas vezes desconhecidas, ou omitidas pelas partes. Nas páginas deste livro, Jorge Alberto Araujo apresenta o fruto de pesquisas realizadas em um farto material coletado ao longo de mais de 25 anos de experiência e estudos, incluindo especializações no exterior. O objetivo é apresentar ao leitor uma forma simples, elegante e eficaz de interrogatório, para obter das testemunhas a informação que leve aos resultados buscados com a ação.

Compre agora na Amazon: Interrogatório Eficaz: Tenha sucesso na prova testemunhal.

 

Categorias
Interrogatório Prática

Interrogatório direto e contra-interrogatório.

addtext_com_MDgwMjUyMzQ2Ng

Pense nas seguintes situações:

1) Você e um amigo viveram, na juventude, uma grande aventura e agora vocês estão tentando recordá-la para contar aos seus filhos.

2) Seu filho e um amigo dele acabaram de se envolver em uma grande confusão e agora você quer saber a exata extensão do ocorrido para tomar as medidas adequadas.

Você tem alguma dúvida de que a forma de abordagem em uma ou outras situação deverá ser absolutamente distinta, ainda que os fatos sejam absolutamente os mesmos?

Na primeira situação tudo o que você quer é que o seu amigo lhe ajude a reconstruir a história da forma mais precisa possível. Na outra situação, contudo, você não tem uma ideia precisa do que ocorreu, mas precisa obter informações para saber exatamente a dimensão do ocorrido e as atitudes a serem tomadas.

Esta é, a grosso modo, a diferença entre o interrogatório direto e o contra-interrogatório.

Não temos na nossa formação como profissionais do Direito matérias que abranjam a prova oral em juízo. Com isso os interrogatórios judiciais acabam sendo bastante improdutivos sob o ponto-de-vista da produção de uma prova eficiente e apta para solucionar os litígios.

Muitas vezes após a produção de ampla prova oral – os depoimentos pessoas e três testemunhas de cada parte – tudo o que temos é uma situação bastante semelhante à inicial, na qual o magistrado deverá decidir pelo ônus da prova.

Isso quando não ocorre de as partes produzirem prova contrária. Ou seja o autor produzir prova favorável ao réu e vice-versa. E isso, por incrível que pareça, é bastante comum. 

Não perca a chance de fazer o Curso Prático de Interrogatório Trabalhista que ocorrerá nos dias 15, 17, 22, 24 e 29 de fevereiro e 1o de março, no SENGE/RS, na Av. Érico Veríssimo, 960, Porto Alegre, das 19h15min às 22h30min.

Inscreva-se agora com preço promocional!

Categorias
Alunos Direito Interrogatório Prática

Dica de filme para o recesso: Meu Primo Vinny

omeuprimovinny

Estou atualizando o material para a nova edição do meu Curso Prático de Interrogatório Trabalhista e me deparei com uma excelente novidade: o filme O Meu Primo Vinny que é utilizado muitas vezes como exemplo, e cujo DVD está esgotado nas lojas, está disponível para ser assistido no Netflix.

O filme tem como pano de fundo a prisão de dois jovens nova-iorquinos viajando pela região rural do Alabama, que, por um infeliz acaso, são presos por suspeita de envolvimento em um homicídio e vão a julgamento por isso. A partir daí contratam como seu defensor o inexperiente Vinny que, embora recém-formado em Direito, é escolado na vida e acaba se apresentando como um excelente advogado de defesa, auxiliado pela sua noiva, interpretada por Marisa Tomei, que tem uma inteligência peculiar.

Além da excelente participação que rendeu o Oscar à Marisa Tomei como atriz coadjuvante, o filme mostra uma série de erros e acertos em audiência que são excelentes para ilustrar a parte prática do curso.

Categorias
Interrogatório Prática

Curso Prático de Interrogatório Trabalhista – em fevereiro/2016

Para obter as respostas certas é preciso fazer as perguntas corretas.

Interrogatorio

A partir do dia 15 de fevereiro de 2016 começa uma nova edição do Curso Prático de Interrogatório Trabalhista do Juiz Jorge Alberto Araujo no SENGE/RS, na Av. Érico Veríssimo, 960, em Porto Alegre/RS.

O curso é voltado para advogados, estudantes de Direito e outros profissionais e tem por objetivo treiná-los para conduzir interrogatórios testemunhais e depoimentos pessoais efetivos para obter os melhores resultados na prova oral.

Por um tempo e mediante um número limitado de vagas o valor do curso é de R$ 525,00.

O material é 100% inédito, fruto da experiência do professor, de 18 anos de magistratura de primeiro grau, e de pesquisas realizada sobretudo em bibliografia estrangeira relacionada à Psicologia Jurídica e Comportamental, Neurociência, Filosofia Jurídica e Técnicas de Interrogatório.

As aulas, em um total de 6, ocorrerão às segundas e quartas-feiras, nos dias 15, 17, 22, 24 e 29 de fevereiro e 1o de março, no SENGE/RS, na Av. Érico Veríssimo, 960, Porto Alegre, das 19h15min às 22h30min.

Maiores informações pelos fones 51 9662-8100 ou 51 4042-3073 de segundas a sextas-feiras, no horário das 13h às 19h, com Marla ou no site http://direi.to/promo.

Garanta já a sua inscrição pagando a matrícula no valor de R$ 125,00 e o restante durante o curso.

Categorias
Avançado Direito Leigo Novato Prática Profissional

“Leading questions” ou perguntas condutoras no contra-interrogatório

A distinção outrora referida entre interrogatório direto e contra-interrogatório faz ainda mais sentido quando se aprecia a questão referente às perguntas condutoras. Se a apresentação de perguntas condutoras é vedada quando se trata do interrogatório direto, ou seja o interrogatório procedido pelo advogado da parte que a indicou, esta não é a mesma regra no contra-interrogatório. Ou seja quando o advogado da parte interroga a testemunha indicada pela parte contrária.

Isso se dá porque, nestas circunstâncias, a parte deverá demonstrar que o depoimento da testemunha tem algum defeito ou vício pelo qual não merece ser considerado. Ou seja nesta situação o advogado poderá fazer perguntas em que a testemunha possa responder apenas sim ou não, uma vez que o que ele está procurando é demonstrar que a testemunha teve, no mínimo, uma impressão equivocada dos fatos sobre os quais depõe.

Por exemplo no 8º episódio da 8ª temporada da série  House (também disponível no NetFlix), logo no início um promotor contra interroga uma testemunha do réu em um caso de roubo. A testemunha reforçava o álibi do réu ao afirmar que na data em que teria ocorrido o crime o réu e a testemunha estavam na casa desta, assistindo uma partida de futebol. A testemunha chega a ressaltar que o goleiro da equipe estava especialmente brilhante. O promotor então faz com que a testemunha reforce esta alegação (através, claro, de uma pergunta condutora); a seguir o promotor reforça ainda mais a tese da defesa oferecendo à testemunha para que leia um artigo de jornal, no qual consta a notícia de que o goleiro referido atuara excepcionalmente.

Ato contínuo o promotor exibe um outro exemplar de jornal, posterior ao primeiro, solicitando que a testemunha o leia. Nesta situação a testemunha fica perplexa, o advogado da parte adversária objeta, mas a juíza manda prosseguir: o conteúdo do segundo jornal era uma errata do primeiro, referindo que foi um erro atribuir ao goleiro antes referido a atuação na partida, uma vez que ele se encontrava lesionado e fora substituído.

Ou seja mediante perguntas diretas, perfeitamente legais, porque efetuadas à testemunha apresentada pelo adversário, o promotor desconstituiu, à vista de todos o conteúdo do depoimento.