Interrogatório e o direito à mentira.

O comentário de hoje é bem rápido. Na verdade é uma recomendação à leitura de um artigo até um pouco antigo publicado em um blog e que apenas agora conheci. O título é “Enganei o juiz e me dei bem“. Contudo, ao contrário do título, não é nenhuma ode à enganação. Trata-se de uma constatação […]