Escolha uma Página

No processo do trabalho muitas vezes a parte não sabe quem será ouvido como testemunha pela parte contrária. Desta forma é muito comum que esta testemunha ao ser compromissada não seja conhecida pelo advogado da outra parte. Tal circunstância não admite, contudo, que por este simples motivo a testemunha seja “contraditada”.

A contradita, conforme podemos depreender do parágrafo 1º do art. 457 do Novo CPC, deve ser acerca de fatos “imputados” à testemunha que impliquem na sua incapacidade, o impedimento ou a suspeição para servirem como testemunhas.

Continue lendo…