O Gene Egoísta

 

Para os amigos que gostam de minha dicas de livros aí vai mais uma. Aproveitei o horário do almoço para dar uma passada pela livraria do shopping na frente do trabalho e vi este livro que estava em exposição. Me atraí pelo título. O tema é genética. O livro tem mais de trinta anos e foi reeditado por ser ainda atual. O autor trata de genética e evolucionismo de uma forma muito interessante.

A tese central do livro retira dos indivíduos ou dos grupos o foco central da evolução. Dawkins afirma que em verdade a luta pela sobrevivência ocorre a nível molecular ou intracelular, seriam os genes (ou conjuntos de genes que apresentem alguma vantagem para o indivíduo) que lutam para se perpetuar, sendo que animais, vegetais ou outras formas de vida nada mais são do que máquinas de sobrevivência pré-programada a serviço deles.

Que mecanismos que levam filhotes a chorar de pássaros pelo alimento? O autor lança várias conjecturas acerca do fundamento deste comportamento. Será que este choro é como uma chantagem para os pais, alertando os predadores para a sua presença e assim os obrigando a alimentar? Neste caso seria possível, de alguma forma, comparar esta situação com a de um sequestrador de avião que ameaça explodi-lo (e ele junto) em troca de um resgate?

A seguir, apresentada a tese, o autor passa a desenvolver uma outra, que está bastante em voga na web: a teoria do meme. Ou seja enquanto o gene seria a unidade de vida destinada a se perpetuar através de estratégias de sobrevivência, os seres humanos (e talvez outras espécies) teriam também uma outra partícula destinada a perpetuação, mas agora na forma de cultura.

O meme seria a forma como o ideias se propagariam, gerando verdadeiras revoluções humanas.

No mesmo pacote (para aproveitar o frete) incluí ainda A Expressão das Emoções nos Homens e nos Animais, de Charles Darwin, que atende à minha outra “linha de pesquisa” de identificações de emoções, relacionada à teoria de Paul Ekman e  Bilhões e Bilhões, do Carl Sagan, que tem o subtítulo “Reflexões sobre a vida e a morte na virada do milênio”.

Compre agora: O Gene Egoísta, de Richard Dawkins.

Ou procure um exemplar usado na Estante Virtual.

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-1k5

Publicado por Jorge Alberto Araujo

Jorge Alberto Araujo é Juiz do Trabalho e master em Teoria da Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante, Espanha. Titular da 5a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

Participe da discussão

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: