home Direito Relógio-ponto no Senado

Relógio-ponto no Senado

Sob o ponto-de-vista estritamente jurídico não haveria qualquer problema na dispensa do registro de ponto dos servidores do Senado. Até mesmo o pagamento de horas extraordinárias, apenas declaradas (sem necessidade de registro) para os servidores, seria absolutamente legítima, tendo-se em conta que não é apenas no prédio do Senado que se prestam serviços à Nação.

Contudo diante dos notórios abusos, mais do que se exigir o registro de ponto, os eleitores deveriam era “despedir” os parlamentares faltosos, que distribuem generosamente o que não é seu e se apropriam dos saldos. As próximas eleições estão aí.

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-MO
TAGS:

Jorge Alberto Araujo

Jorge Alberto Araujo é Juiz do Trabalho e master em Teoria da Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante, Espanha. Titular da 5a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

2 comentários em “Relógio-ponto no Senado

  1. oi quero pedir demissao trabalho a 5 meses de carteita assinada e quero sAIR por insastifaçao profissional pois trabalho em uma empresa q nao me dar oportunidades de crescer soq quero saber sobre meus direitos e deveres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: