Escolha uma Página
Photobucket
Cãozinho covardemente assassinado.

O assunto de hoje na Twittosfera e que deixou dezenas de twitteiros e blogueiros revoltados é o assassinato de um cãozinho gravado e colocado no YouTube por um garoto.

Importante observar que o massacre ocorreu com um animalzinho que se percebe extremamente manso, certamente de alguma criança, e que estava, apenas, querendo brincar com os covardes animais que, ao final, se apoderam de alguma coisa que o animal tinha em torno do pescoço (uma coleira especial?)

O sádico assassino (e seus comparsas) está, neste momento, sendo investigado por dezenas, quem sabe centenas de internautas e, certamente, em breve será encontrado.

Com certeza isso não reduzirá a violência, ou evitará uma notável e crescente tendência à brutalidade que estamos percebendo na juventude, causada sabe-se se lá se por drogas, famílias desestruturadas ou seja lá o que for.

No entanto será um marco do novo jornalismo de internet, pós-jornais, pós-diploma, e com a participação de todos os cidadãos. Com certeza as centenas de pessoas que agora estão olhando nauseadas as brutais cenas do vídeo gostarão, e muito, de acompanhar todos os passos do processo judicial que venha a responder o covarde bandido, exigindo os rigores da lei na fixação da pena, quem sabe fiscalizando inclusive o seu cumprimento (quem sabe algum tipo de prestação de serviços à comunidade em um abrigo de animais, fiscalizado ao vivo pela Internet, já que, infelizmente, o crime tem uma pena demasiado branda para a sua brutalidade).

Nos últimos instantes fui informado, via Twitter, que o criminoso é do Rio Grande do Sul. Estou aguardando a informação acerca dos seus dados para, em se confirmando esta informação, repassá-los ao Ministério Público do Estado para as devidas providências.

Quem quiser assistir ao vídeo, que foi banido do YouTube, pode acessá-lo no VídeoLog. Desde já advirto que as cenas são fortes e revoltantes.

Abaixo imagem extraída do vídeo com foto do assassino.

Photobucket
O assassino. Procura-se.