paraquedistasHá uma grande discussão na Blogosfera Brasileira (deve haver nas demais) acerca dos modos de atrair visitantes ao sítio através da utilização de padrões de pesquisa de acordo com fatos ocorridos, o que se chama “hype”.

A situação envolvendo o guri que faleceu nas mãos de bandidos e a procura por suas fotos (utilizei palavras menos procuradas justamente para não cair no lugar comum de criticar para atrair visitantes) abordada, por exemplo nos blogs Verdade Absoluta e Eu Podia Tá Matando, deve ter trazido para estes blogs muitas visitas, embora tenham se utilizado do anseio pela visão da tragédia de seus visitantes e, frustrando-os, lhes passaram uma lição de moral quanto a este tipo de curiosidade mórbida.

Moral de cuecas como diz a sabedoria popular. Podemos distinguir duas formas de explorar a curiosidade humana com este tipo de tragédias. A primeira no estilo Ratinho, no qual se atrai a audiência, entregando o produto prometido, o que pode ser condenável sob alguns aspectos, violando o bom gosto de alguns. Outro seria o estilo João Kleber, apresentador calhorda, que tinha por hábito manter sua audiência com a promessa, mentirosa, de exibição de situações inexistentes ou mentirosas. Aliás este tipo de procedimento é censurado pelos especialistas, que o chamam de O Método do Chapéu Negro.

No nosso blog anterior nos utilizamos deste expediente exatamente para atrair visitantes, e com sucesso, como nos episódios do vídeo da execução de Saddan Hussein ou, ainda que tardiamente, de Daniela Cicarelli, esta quando do bloqueio do YouTube. Na primeira situação exibindo o vídeo através de pesquisa no YouTube, no segundo, por não termos encontrado o vídeo, através de link a uma paródia, de uma propaganda institucional.

Em ambos os casos as matérias foram abordadas com o cuidado de aproximá-las de um dos temas principais do nosso blog o Direito, referindo conseqüências jurídicas dos fatos, o que restou por esclarecer aos nossos leitores acerca de situações, ainda que periféricas aos fatos ocorridos. Aliás como igualmente fizemos ao examinar no árido tema Big Brother Brasil para um blog de conteúdo como o nosso, as pretensões de uma das participantes em ser magistrada trabalhista.

Assim a promessa de exibir imagens ou conteúdo de cenas, ainda que trágicas e ofensivas para uma boa parte do público, descumprida pelo blogueiro lhe retira a credibilidade e trabalha contra o restante da comunidade, que pretende apresentar material com conteúdo jornalístico sério e autêntico.

Não se aplica tal situação, no entanto, quando há uma brincadeira, ainda que muito sutil, com o leitor como as feitas pelo Rafael por exemplo quando trata do acesso ao Orkut e seu bloqueio.

Exibir as imagens seria menos nocivo. Talvez algumas pessoas tenham que ver as imagens para terem nelas despertada a revolta que temos apenas pela notícia, não podemos desprezar este sentimento.

Aliás em reportagens com os pais da menina que foi morta no metrô já há algum tempo, estes afirmaram que as meras referências à sua filha e ao que de trágico lhes ocorreu lhes dava uma sensação de presença. Ou seja melhor a lembrança, ainda que mórbida, do que o esquecimento.

Melhor a imagem, que a promoção pura e simples. É apenas minha opinião, respeitando as contrárias.

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-2F

Publicado por Jorge Alberto Araujo

Jorge Alberto Araujo é Juiz do Trabalho e master em Teoria da Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante, Espanha. Titular da 5a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

Participe da discussão

7 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Jorge,

    Não me senti ofendido nem tentei ofender, em momento nenhum.

    Só passei por aqui pra esclarecer que não prometi em nenhum momento as fotos aos leitores ou pára-quedistas.

    Obrigado pelos links e por acompanhar o VA de perto.

    [ ]s

  2. Silveira e Melo,
    Primeiramente obrigado pela visita e pelos comentários. Creio que o Silveira captou com maior proximidade a minha intenção na postagem, o que já me tranqüilizou um pouco porque ao menos 50% dos meus citados reagiu bem.
    Não quero polemizar com o Melo que parece ter ficado um pouco ofendido com o teor do artigo. Não fique.
    Minha intenção foi justamente dialogar acerca da situação, tendo escolhido para tanto dois blogs que acompanho e que considerei que reagiriam bem à crítica, que de forma alguma buscou ser destrutiva ou prejudicial. Tanto que fiz questão de referir ambos os blogs, ciente de que isto auxilia na divulgação em sítios como o Technorati, ou aumentar o Page Rank.
    Não creio que ninguém deva se omitir em buscar audiência para o seu blog e apenas dei a minha opinião sobre isto, sujeitando-me às chuvas e trovoadas. Sim voltei a referir posts antigos sobre fatos que geraram muitos clicks para todos, mas busquei não fazer referência direta ao caso do menino. Até porque não tenho nada a acrescentar ao tudo dito.
    Ainda sim meus comentários são moderados, mas apenas para manter um certo nível e evitar spans. Não sei se constou a expressão solicitada pelo melo “Seu comentário está aguardando aprovação do moderador”, mas vou providenciar logo faça alguma atualização no blog (não sou muito bom no WP).
    Mais uma vez grato pelos comentários e se feri suscetibilidades, peço escusas, comprometendo-me a não citar mais os incomodados.
    P. S.: Se algum dos envolvidos se entender prejudicado por favor me solicite por aqui ou através do meu e-mail que retirarei todas as referências ao seu blog.

  3. Ao contrário do Silveira, o VA não prometeu em momento nenhum as fotos. Se você acompanhasse o blog saberia que eu tenho como costume postar alguns emails que eu recebo de meus leitores, comentando sobre o assunto da mensagem. E como recebi uma mensagem pedindo as fotos do corpo do João Hélio, resolvi fazer aquele post comentando a atitude mórbida deste tipo de pessoa.

    Agora, não tenho culpa se o page rank do VA é 6 e as palavras que eu escolhi para o post fizeram com que ele aparecesse na 1a página de resultados do Google e atraísse o típico “leitor de títulos”.

    Aliás, tenho culpa sim! E apesar de tudo este tipo de leitor é muito bem-vindo, pois são eles que pagam meu aluguel. Agora, se você acha que isso é Black Hat, sugiro que leia mais um pouco sobre o assunto.

    E outra, parabéns pelo post! Conseguiu colocar Cicarelli, Saddam, BBB e o menino arrastado no mesmo texto! Pra atrair mais pára-quedistas só faltou mesmo falar do RBD 😉

    P.S.: Re-comentando para ter certeza que isso aqui é moderado… Se for, sugiro que apareça uma mensagem dizendo “Seu comentário está aguardando aprovação do moderador”

  4. Ao contrário do Silveira, o VA não prometeu em momento nenhum as fotos. Se você acompanhasse o blog saberia que eu tenho como costume postar alguns emails que eu recebo de meus leitores, comentando sobre o assunto da mensagem. E como recebi uma mensagem pedindo as fotos do corpo do João Hélio, resolvi fazer aquele post comentando a atitude mórbida deste tipo de pessoa.

    Agora, não tenho culpa se o page rank do VA é 6 e as palavras que eu escolhi para o post fizeram com que ele aparecesse na 1a página de resultados do Google e atraísse o típico “leitor de títulos”.

    Aliás, tenho culpa sim! E apesar de tudo este tipo de leitor é muito bem-vindo, pois são eles que pagam meu aluguel. Agora, se você acha que isso é Black Hat, sugiro que leia mais um pouco sobre o assunto.

    E outra, parabéns pelo post! Conseguiu colocar Cicarelli, Saddam, BBB e o menino arrastado no mesmo texto! Pra atrair mais pára-quedistas só faltou mesmo falar do RBD 😉

  5. Oi. Eu sou o autor do Eu Podia Tá Matando e fui eu quem escreveu o artigo supracitado.
    De fato, eu recebi muitas visitas por conta desse artigo, e hoje as palavras chaves relacionas à este assunto somam cerca de aproximadamente 20% das palavras chaves que fazem os paraquedistas cairem no blog. Bem mais do que eu esperava e o que não era o cerne da idéia original.

    Hoje, refletindo um pouco mais, eu considero que minha atitude não foi acertada. Colocar as imagens para quem quisesse olhar não seria algo errado, seria bom dado o momento, como você mesmo disse. Mas eu acho que foi um protesto válido assim mesmo. Foi um post feito nas pressas, de madrugada, logo depois que eu vi o post do VA. Quem sabe eu venha a colocar de fato as fotos.
    Um abraço.

%d blogueiros gostam disto: