A possibilidade de fraude nas urnas eletrônicas sempre foi veementemente negada pelos Tribunais Eleitorais, nada obstante qualquer pessoa um pouco mais “letrada” em TI saiba que a medida da força de uma corrente é a do mais frágil de seus elos.Pois bem, a revista Veja desta semana noticiou, e o sítio Alagoas 24 Horas repercutiu, uma situação que está tirando o sono dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral: a existência de uma série de irregularidades na apuração dos votos no Estado de Alagoas. Incongruências que vão da totalização do número de votos de urnas inexistentes até a ausência de registro de votos de algumas urnas.

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-1W

Publicado por Jorge Alberto Araujo

Jorge Alberto Araujo é Juiz do Trabalho e master em Teoria da Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante, Espanha. Titular da 5a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

Participe da discussão

15 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Em Saquarema-RJ aconteceu um fato muito estranho. Antes das eleições era
    só andar pelas ruas e perguntar em quem o eleitor iria votar que a resposta era
    unânime: Pedro Ricardo, candidato da oposição. Pois bem, o rapaz perdeu em
    todas, eu disse todas as 173 urnas da cidade. Perdeu e perdeu de muito. O mais
    estranho é que hoje, um mês após as eleições, você vai às ruas e os eleitores
    continuam unânimes em dizer que votaram em Pedro Ricardo. Seria muito mais
    cômodo pro eleitor dizer que votou na candidata vitoriosa. Mas não, o eleitor
    bate o pé afirmando que votou no outro. Curiosamente, é difícil encontrar
    alguém que confirme que votou na candidata vencedora, que coincidentemente é a
    esposa do deputado estadual Paulo Melo, presidente da ALERJ. Existem vários
    relatos da internet e inclusive vídeos no YOUTUBE atestando a vulnerabilidade das
    urnas eleitorais. Está lá pra quem quiser assistir. O fato é que esse
    triunvirato: Cabral, Zveiter e Paulo Melo atenta contra a democracia. Todos os
    poderes encontram-se de um lado só da balança, prejudicando a alternância do
    poder, principal filosofia da democracia. O fato é que não adianta espernear,
    pois o TSE, por mais que existam evidências que comprovem, jamais irá admitir
    fraudes em suas ‘caixas pretas’. O ideal seria que a urna eletrônica emitisse,
    também, um cupom onde mostrasse em quem o eleitor votou. E que esse cupom fosse
    colocado numa urna tradicional ao lado dos mesários, para fins de comprovação
    posterior. Uma coisa é certa: nenhum
    outro país no mundo, depois de examinar, quis comprar nosso ‘avançadíssimo,
    rápido e moderno’ método de escrutínio, nem o Paraguai.

  2. Fraude nas urnas eletrônicas!

    (Ebenézer Anselmo – Escritor e membro da AELB)

    As urnas eletrônicas brasileiras possuem falhas de segurança que podem alterar os resultados das eleições. Seu voto pode ser roubado. Esta afirmação vem sendo sustentada desde 1986, pelo Fórum na Internet denominado Voto Seguro: http://www.votoseguro.org, organização composta por professores da USP, UNICAMP, UNB e École Politechnique, engenheiros, profissionais de informática, juristas, jornalistas, advogados, brasileiros das mais diversas áreas de atuação, apontando a necessidade de se ter mais confiabilidade e segurança nas urnas eletrônicas brasileiras a fim de garantir a lisura nas eleições. (Pelas grandes possibilidades e facilidades de se fraudar a apuração dos votos nas urnas eletrônicas, os EUA, um dos países mais adiantados do mundo na área de informática, até hoje ainda não adotaram as urnas eletrônicas. E nem adotarão).

    Deste grupo surgiu o Manifesto de Professores e Cientistas, um alerta para a insegurança do sistema eleitoral informatizado, colhendo assinaturas para reivindicar transparência, confiabilidade e segurança nas próximas eleições. Consulte http://www.votoseguro.com/alertaprofessores.

    Vejam o que está acontecendo: Recentemente, a ONG americana Black Box Voting publicou o relatório do especialista Ham Hursti sobre os Testes de Penetração que realizou nas urnas eletrônicas fabricadas pela empresa Diebold, o qual reforça a análise do Fórum do Voto Seguro. Eis as palavras do Eng. Amilcar Brunazo Filho, Diretor Técnico da TD Tecnologia Digital Ltda: “ A conclusão básica destes relatórios é que existem falhas de segurança nos projetos e construção das máquinas de votar americana-candenses da Diebold que permitem que o programa de votação possa ser adulterado para modificar o resultado da apuração de votos”.

    E tem mais: “A empresa Diebold possui mais de 90% do mercado brasileiro de urnas eletrônicas, onde, com a marca Diebold-Procomp, produziu 375 mil das 426 mil urnas eletrônicas que foram utilizadas nas eleições presidenciais brasileiras de 2006. Será necessário analisar se as falhas de segurança apontadas nos Relatórios Hursti também existiram nos modelos de urnas eletrônicas fornecidas ao Brasil naquela ocasião, e, principalmente, nas que serão usadas nas próximas eleições presidenciais”.

    O jornal baiano A TARDE publicou em 4 de junho de 2006, uma matéria sobre o acontecido nas eleições de 2002 na cidade de Salvador: o desaparecimento de 8.000 (oito mil) cartões de programação de urnas eletrônicas, que colocaram em risco a segurança do pleito na Bahia!! Este montante corresponde a 24% do eleitorado daquele estado e o fato foi totalmente omitido na ocasião. Nenhum jornal da Bahia ou de todo o Brasil, noticiou este fato, o que torna esta omissão tão ou mais grave do que o desaparecimento dos 8.000 cartões!!!

    Nada impede que o mesmo tenha acontecido em outras cidades. Nada impede que venha a se repetir nas eleições de 2010, ou seja, o seu voto pode ser roubado.

    Uma das formas de fraudar, apresentada por Pedro Rezende, Professor de Ciência da Computação da Universidade de Brasília, é a seguinte: “A forma mais devastadora envolve a inserção de programa que adultera o Boletim de Urna (BU) junto com o correspondente mecanismo para o seu acionamento. Encerrada a votação, esse programa interceptaria a gravação em disquete e a impressão do BU para, por exemplo, antes, desviar uma porcentagem pré-programada dos votos de um candidato a outro… Tais ações seriam relativamente fáceis de serem codificadas por um programador mediano que conheça o sistema”.

    Paulo Gustavo Sampaio Andrade, advogado especializado em Direito Constitucional, acrescenta: “Pode-se, por exemplo, fazer inserir nos programas das urnas um comando para que, a cada quatro votos para um candidato, três sejam desviados para outro candidato. Pior: este programa de desvio de votos pode ser programado para se autodestruir às 17 horas do dia da votação, sem deixar vestígios, tornando inócua qualquer verificação posterior nos programas da urna!!!”

    Como muitos desconfiam, suponhamos que as pesquisas que dão 82% de “ótimo” ao presidente Lula sejam compradas: se o resultado final de uma eleição fraudada apresentar tal índice para Lula, teremos aí uma “confirmação” dos índices das pesquisas (82%) que, também fraudadas, darão “legitimidade” às eleições. E todos dirão que “todas as pesquisas já antecipavam esta grande vitoria de Lula”.

    Portanto, é urgente a adoção de medidas que evitem que tais procedimentos possam ocorrer nas próximas eleições!

    P.S.: Todos os dados e informações técnicas apresentados neste artigo poderão ser vistos no Google, através da busca “Fraude nas urnas eletrônicas”

  3. No dia das eleicões as 16 : 00 hs na Cidade de Wagner -Bahia na chapada Diamantina ja se falava da frente, eles comenorava a vitoria antes de abrir as urnas, que seria as 17: 00 hs, fora varias irregulariedades cometidas pelos adiversarios no decorre das eleicões, que tem varios processo contra eles que esta tramitando.Como podemos confiar que tem segurança ?

  4. Olá,

    Somos um grupo que tem por objetivo discutir o processo Eleições 2008, principalmente as suspeitas de fraude no voto eletrônico que ocorreram em diversas cidades por todo o país.

    Convido-lhe a fazer parte de nosso Grupo de Discussão (http://br.groups.yahoo.com/group/fraudeurnaseletronicas). Acredito que você irá se interessar pelos temas propostos.

    Sugiro, também, que visite no nosso Blog Fraude Urnas Eletrônicas (http://fraudeurnaseletronicas.blogspot.com). Além de grande parte dos artigos que enviamos para o Grupo de Discussão, no Blog também é possível visualizar os comentários postados por nossos leitores. Além das enquetes, links e arquivos para download.

    http://fraudeurnaseletronicas.blogspot.com/2008/12/final-de-ano-tempo-de-refletir.html

    Att.

    Moderador do Grupo de Discussão e Blog Fraude Urnas Eletrônicas e Membro do Movimento Nacional pela Transparência e Segurança do Voto Eletrônico

  5. Em Euclides da Cunha Paulista -SP a história foi a mesma, o candidato a reeleição estava perdendo com mais de 15% de diferença, muito rejeitado pela população local e quando saiu o resultado a candidata que estava ganhando em todas as pesquisas perdeu com mais de 10% de diferença…
    A população está revoltada, a festa de comemoração tinha pouco mais de 1000 pessoas, sendo que ele ganhou com 3400 votos, e a candidata havia feito uma passeata no sabádo anterior as eleições com mais de 3500 pessoas…
    Comemoraram por antecipação…
    Alguém sabe a quem recorrer?

  6. Aqui em Paraíba do Sul, foi uma verdadeira covardia!
    concorremos contra um prefeito, que tentava a reeleição, após assumir o lugar do seu antecessor, de quem, era vice e foi cassado pela Câmara Municipal por corrupção e desvio de verbas publicas através de notas fiscais frias.
    Com um mandato de pouco mais de dois anos, o Prefeito não conseguiu fazer muita coisa e como avia declarado em depoimento de uma CPI, não estava preparado para assumir a Prefeitura.
    como é. Que um cara desses, consegue ter quinze mil votos, com nove mil de diferença do segundo colocado, onze mil do terceiro; Que inclusive, foi seu adversário no pleito anterior e perdeu, somente por mil e oitocentos votos de diferença?
    O mais grave disso tudo, foi a derrota dos vereadores, que atuaram no processo de cassação e desbarataram a quadrilha das notas frias.
    O prefeito além de ter sido eleito misteriosamente, elegeu a maioria dos vereadores do seu partido o PMDB e de sua coligação; os mesmos que apoiaram o então prefeito cassado do qual o atual era o vice.
    Se não basta. o cara conseguiu vencer em todas as urnas num total de mais de cem.
    Isso não é incrível? Ainda tem mais; O resultado fina dos três terminam em trinta e sete votos igualzinhos. Não é um mistério? Socorro Policia Federal!!!

  7. Foi muito estranha estas eleições, aqui em Itapevi. Várias pessoas que foram votar acharam estranho que ao digitar o número do candidato escolhido, aparecia a foto de outro candidato ou até mesmo nem aparecia a foto.

    O mais estranho mesmo foi o comentário que andou rondando a cidade dias antes das eleições, onde a Prefeita e candidata a reeleição disse a quem quisesse ouvir que o grupo dela (coligação) fariam os 13 vereadores, não dando brecha a oposição sequer de fazer 1 vereador, como ela poderia prever isso por antecipação?

    O mais engraçado e estranho ainda foi ver alguns desses candidatos já estarem comemorando sua vitória na sexta feira antes das eleições.

    Diga-se de passagem, candidatos esses que nem sequer campanha haviam feito…tudo muito estranho.

  8. Os fraudes de urnas são possiveis sim porque nas eleições de MONTE DO CARMO-TO meu pai foi eleito la só que seus adversários instalaram uma espécie de CRAKER que passou 900 votos do meu pai para o outro candidato e nós temos testemunhas que presenciaram a hora da instalação do CRAKER…

  9. No Paraná tb nos preocupamos com os resultados das eleições 2008, principalmente em pequenas cidades onde as diferenças das elições foram superior ao que dizam as pesquisas.

    é possível algum Expert em TI ter vendido serviços de maniulação no resultado através da urna eletronica;;

    Porque países desenvlvios não utilizam o sistema eletronico;;;

  10. Eu sempre desconfiei da segurança das urnas eletrônicas. A eleição na Bahia tem algo de suspeito. Em quatro municípios, Jacques Wagner foi tão bem votado que superou a votação de Lula (teoricamente o seu grande cabo eleitoral). O mais curioso é que nesses municípios a votação de Geraldo Alckmin supera a de Paulo Souto, donde se conclui que muitos eleitores votaram na dobradinha JW/Alckmin (os demais concorrentes têm votação residual). Uma dobradinha pra lá de insólita!
    Fui conferir no TSE cada colégio eleitoral, em 2002 e em 2006. Algns dados:

    JW supera Lula e faz dobradinha com Geraldo Alckmin
    1. Dom Basílio (7 7 00 eleitores)
    Em 2002, Paulo Souto teve lá 87,155% dos votos válidos; JW teve 8,413%. Nesta eleição, o ranking se inverteu. Foi lá que JW teve a sua maior votação (79,126%) e superou em quase 14% a votação de Lula no município, onde ele teve 65,9% dos votos válidos.
    Paulo Souto teve 20,14% dos votos; Geraldo Alckmin 30,2%. Ainda que TODOS os eleitores de P.S tivessem optado por G.A (o que é improvável), ainda sobram 10% de votantes em GA…

    2.Capim Grosso (16 980 eleitores)
    JW teve 64,96% dos votos válidos e Lula 59,9%. Em 2002, JW perdeu para PS por 30% a 53% nesse município. Aqui, a dobradinha JWagner/Alckmin também aparece. Paulo Souto teve 32,386% dos válidos e Geraldo Alckmin 34,864%.

    3. Itamaraju (48 900 eleitores)
    Aqui JW teve 61,99% dos v válidos e supera Lula em quase
    3,5% (58,5%). A votação de Paulo Souto e Geraldo Alckmin é
    praticamente a mesma (36%). De novo, é improvável que TODOS os eleitores de P.S tenham votado em GA.

    5. Teixeira de Freitas (79 800 eleitores)
    JW foi tão bem por aqui que também superou Lula em mais de 7 pontos
    percentuais (71,4% a 78,98% ). Aqui, a dobradinha insólita JW/GA também aparece. Paulo Souto teve apenas 18,3% dos v válidos e Geraldo Alckmin 23,29%.

    Não vamos deixar que a vontade do povo seja manipulada. Façamos algo. O Brasil merece

%d blogueiros gostam disto: