Contados os votos do segundo turno das eleições majoritárias do Estado e do País, nós, meros eleitores, não podemos nos considerar vencidos ou vencedores, quer tenhamos ou não elegido nossos candidatos.

Somos meros expectadores. Tanto no sentido de assistirmos o desenrolar dos acontecimentos dos governos, estadual e federal, quanto no de termos a expectativa, ou esperança de que dêem certo. Pois os nossos administradores públicos não podem mais se dar ao luxo do erro.

Chega deste ranço gaúcho de sermos inconciliáveis nas nossas escolhas: esquerda ou direita, Inter ou Grêmio, serra ou litoral, etc. Tivemos uma eleição equilibrada uns têm o Planalto, outros o Piratini, no futebol igualmente estamos ambos em equilíbrio, lá na ponta de cima, como nunca se viu. Quanto às férias que tal dividir, um pouquinho em cada lugar?

Não existem opções permanentes. Vínculos de desfazem, jogadores e políticos trocam as camisas atendendo a interesses próprios. Não vamos nós brigar por pouco. Sopesemos nossos interesses, escrevamos para nossos deputados, senadores, governadores e presidente e apresentemos nossas exigências, temores, reivindicações. Afinal eles trabalham para nós.

Não nos apavoremos com choques de gestão. No Estado Democrático em que vivemos, com instituições fortes, e pressão popular, é praticamente impossível que se repitam atitudes heterodoxas como o confisco de Collor ou venda irresponsável de qualquer estatal.

Torçamos todos pelo sucesso do nosso Estado e do nosso País para, ao fim destes próximos quatro anos, possamos novamente ter a esperança de votar por um futuro melhor.

-x-

Está no ar o sítio JurisPédia, administrado pelo titular desta coluna, e que faz parte de uma grande rede internacional de computadores destinado a elaborar uma enciclopédia jurídica universal. Todos são convidados a colaborar neste projeto.

-x-

A partir do dia 07/11 a Vara estará novamente se deslocando pelos municípios que compõem a nossa jurisdição no processo de integração com a comunidade. Estaremos no dia 07 em Ibiaçá e Charrua, às 14h30min faremos uma audiência de oitiva de testemunhas em Sananduva, aberta ao público, e após estaremos em Cacique Doble e Barracão. No dia seguinte visitaremos São José do Ouro, Machadinho, onde negociaremos com o Prefeito e Procurador Requisições de Pequeno Valor, Maximiliano de Almeida, Paim Filho e São José da Urtiga.

Serão visitadas, além das autoridades municipais, nas localidades em que existentes, as Seccionais da OAB, bem como será feito contato com os órgãos de imprensa locais.

-x-

No dia 09/11 às 20h o Professor e Juiz do Trabalho Francisco Rossal de Araújo ministrará palestra sobre As Reformas do Código de Processo Civil, no auditório da AABB de Lagoa Vermelha. A entrada é franca e será fornecido certificado correspondente a quatro horas-aula de atividade extra-curricular aos inscritos até o dia 06/11. As inscrições são na Vara do Trabalho ou na Seccional da OAB de Lagoa Vermelha. O evento é uma promoção conjunta da Vara do Trabalho, da Seccional da OAB de Lagoa Vermelha e do Centro de Estudos do Trabalho – CETRA.

Publicado originalmente na Folha do Nordeste de Lagoa Vermelha, edição de 03-11-2006.

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-S

Publicado por Jorge Alberto Araujo

Jorge Alberto Araujo é Juiz do Trabalho e master em Teoria da Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante, Espanha. Titular da 5a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: