Início Direito Paulo de Tarso Dresch da Silveira

Paulo de Tarso Dresch da Silveira

114
9

dresch

Durante os anos de 2005 e 2006 eu e mais 39 colegas juízes do trabalho estivemos reunidos durantes todas as sextas-feiras na Fundação Escola da Magistratura do Trabalho do Rio Grande do Sul, a FEMARGS, fazendo um curso de Especialização em Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho e da Seguridade Social.

Neste período transitaram professores de diversas matérias, doutores titulados, ministros de tribunais superiores e outros mestres, todos com grande conhecimento e titulação.

Todavia dentre todos se destacou o Professor Paulo de Tarso Dresch da Silveira. Sua paixão pelo Direito Administrativo e pela transmissão de seus conhecimentos despertou em todos uma imensa admiração, que fez com que a turma de imediato pleiteasse uma nova aula para esclarecer dúvidas e adquirir mais conhecimentos.

Esta atitude da turma, composta por magistrados que já trabalhavam nos demais dias da semana, muitos em comarcas distantes, e que ainda se encontravam assoberbados de serviços, foi inédita. Inédita também a atitude do professor que não apenas se dispôs a dar a aula complementar como o fez sem qualquer custo para a administração do curso, dispondo de seu precioso tempo apenas para o deleite dos estudantes.

Paulo de Tarso foi meu contemporâneo na Faculdade de Direito da UFRGS, colega do Franscisco Rossal de Araújo e da Andréa Nocchi, juízes do trabalho. Estudou no Colégio Rosário, onde foi colega da também juíza Márcia Barrilli. Atuou como advogado da AMATRA IV tendo com todos os juízes que a compõe uma relação que em muito transpunha o mero profissionalismo.

A notícia, que espero não se venha a confirmar, infelizmente confirmada, de que estava no Airbus do vôo JJ 3054 da TAM deixa-nos a todos muito abalados.

Atualização: Nos comentários o advogado João Paulo Lucena, com propriedade relaciona mais alguns de uma lista que sabemos infidável de amigos de Paulo de Tarso.

9 COMENTÁRIOS

  1. Amigos,

    Na sexta-feira passada, 10/08, tomei conhecimento de movimento encabeçado pelo Drs. Alberto e Antônio Fetter, cujo objetivo consiste em atribuir o nome do nosso amigo e brilhante Advogado Paulo de Tarso Dresch da Silveira, tragicamente falecido no acidente da TAM, à sala da OAB no TRF. Penso que a iniciativa é boa, mas podemos fazer mais para realmente homenageá-lo, propondo à OAB que atribua o nome do colega à Casa do Advogado. Peço aos que concordarem com a idéia que enviem seu nome e e-mail para mim, pois a lista será remetida à direção da Ordem. Tratemos de fazer justiça ao nobre amigo e Advogado, profissional de conduta ilibada, ético ao extremo em sua atuação profissional e responsável, como Mestre, pela formação de milhares de Advogados hoje atuando no mercado. Por último, peço aos que tiverem acesso ao e-mail dos Drs. Alberto e Antônio Fetter, para que os comuniquem da presente sugestão.

    DÉCIO SCARAVAGLIONI, OAB/RS 22.910

  2. UM PROFISSIONAL COMO ADVOGADO OU COMO PROFESSOR QUE VAI FAZER FALTA NA SOCIEDADE. UM HOMEM DIGNO, EDUCADO, ALEGRE,SIMPATICO, TRANSMITIA A TODOS QUE O CONHECERAM QUE ERA FELIZ REALIZADO, COM RACIOCINIO RÁPIDO. Nos encontramos pela ultima vez em 20.06.2007, na OAB.Ele dominava sua pletéia quando começava falar. Agradeço a Deus por tê-lo conhecido, isso foi um privilégio. Amava sua familia, sua esposa e suas filhas, era um ótimo colega.E, dizer que essa beleza de pessoa também se deve aos seus pais, que se esmeraram para educá-lo com os melhores princípios de uma formação para ser um homem que um dia que se fosse embora da terra deixasse boas lembranças a todos que conviveram com ele.Nós que somos pais, sabemos que não existe palavra que amenize a dor, mas sua passagem pela terra não foi em vão.Acontece certa situações na vida que não se tem explicação.Adeus meu colega. Com muita tristeza n coração.

  3. É com enorme tristeza que todo o universo acadêmico e jurídico dentro do Estado do RS se encontra neste momento de profunda dor e amargura. Quis o destino, ou a fatalidade, de modo terrivel e inaceitável, ceifar do nosso meio uma pessoa iluminada, com “ESTRELA PRÓPRIA” (nas palavras dele próprio)e que muito teria para transmitir aos seus discipulos e admiradores. Sou uma dessas pessoas, eterno discipulo do Mestre PAULO DE TARSO DRESCH DA SILVEIRA, Paraninfo de minha turma de formandos na Faculdade Ritter dos Reis no ano de 2001 e meu professor de Direito Administrativo, também, no Curso de Pós-Graduação da mesma Instituição. Á sua esposa, MARIA TERESA, os sinceros pêsames e que fique a certeza de que nosso amado Mestre e Professor nunca saira de nossas mentes e corações!

  4. Paulo era meu melhor amigo,meu irmáo que sempre estava disposto a me ajudar,a me escutar.Aquele camarada que podemos contar sempre.Só tenho que relembrar nossa infancia.Fiquei muito feliz quando ele nasceu,eu tinha na época cinco anos,e eu o considerava o meu bebe.Era grande e muito gordinho,porisso o apelido de gordo entre os de casa.Adeus meu irmáo,só tenho que te dizer muito obrigada por tudo que fostes na minha vida.

  5. Professor Paulo de Tarso é sem dúvida um daqueles professores que se pode nominar sem dificuldade mesmo anos após. Do qual se lembram aulas inteiras, de quem se relembra sempre a impressionante inteligência e o acúmulo de conhecimentos. Tive o prazer de tê-lo como Professor em D.Civil I e II e D.Administrativo I e II, e a honra de tê-lo como orientador de monografia de conclusão de curso. Professor irretocável. Ser humano dedicado, à familia, ao trabalho e ao ensino, comprometido com aspectos sociais do direito desde a área em que atuava até em sua participação em coluna de periódico local. Creio que Deus lhe deu tamanha capacidade d acumular conhecimentos e desenvolvê-los por que jamais furtava-se a dividi-los. Já faz falta…

  6. Professor Paulo de Tarso foi o melhor professor que já tive, um exemplo de caráter e integridade. Um exemplo a ser seguido no campo profissional e pessoal. Demonstrava amor em tudo, desde a explanação de uma aula (as quais tive o prazer de assistir – D. Civil, Administrativo e Consumidor) até a demonstração de amor à esposa Prof. Tereza e à suas filhas, das quais falava com orgulho. Insubstituível, jamais esquecerei de seus ensinamentos e da sua pessoa, um amigo verdadeiro que se foi, mas por apenas um tempo. Todos nós nos reencontraremos um dia, e assim poderei dizer pessoalmente o que não pude (ou tive vergonha) de dizer: ele era especial, um amigo.

  7. Jorge, fui um dos colegas que teve o privilégio de assistir às aulas do Paulo de Tarso, inigualáveis, sob todos os aspectos, o que atribuo também à paixão que ele demonstrava pelo próprio ato de compartilhar seus conhecimentos de forma tão ímpar.
    Eu não havia tido contato anterior com ele, minha experiência anterior com Direito Administrativo não era das melhores e, naquela primeira aula, tornei-me um fã. Paulo de Tarso era notável.
    Se é verdade que as pessoas têm missões a cumprir aqui, ele certamente deu cabo dela como poucos. Isso faz muita diferença, e falta.

  8. Paulo de Tarso Dresch Silveira, amigo inestimável, pai amoroso e profissional exemplar na advocacia e no meio acadêmico, foi colega de turma na UFRGS também dos juízes trabalhistas Noemia Gensas, Luciane Cardoso e André Reverbel, da Procuradora do Trabalho Adriane Arnt, de diversos servidores do TRT4 e advogados militantes neste segmento. Confirmado o seu passamento já está a fazer falta neste mundo o seu exemplo de caráter e retidão inabaláveis. João Paulo Lucena – Advogado Trabalista

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.