Início Direito Nossa Nova Comarca: Rosário do Sul

Nossa Nova Comarca: Rosário do Sul

220
6

Os leitores mais atentos já devem ter percebido que não sou mais o Juiz Titular da Vara do Trabalho de Lagoa Vermelha: fui removido, a pedido, para a Vara do Trabalho de Rosário do Sul.

Todos sabem que sou nascido e criado em Porto Alegre, terra do Sport Club Internacional, do Laçador e da Daiane dos Santos. Mas a carreira de Juiz do Trabalho exige estas mudanças, pois somente podemos ser removidos em caso de haver vagas, decorrentes de aposentadorias, promoções ou mortes dos colegas que estejam ocupando as vagas desejadas.

Tirando os 220 volts, que atrapalham o uso de certos eletrodomésticos, o interior do Rio Grande do Sul é bastante agradável, embora seja surpreendentemente frio no inverno, tanto em Lagoa Vermelha – que fica numa das regiões mais frias do Brasil, a Serra Gaúcha -, quanto em Rosário do Sul, que fica na zona da fronteira com Uruguai e Argentina. Assim é imperioso o uso de roupas de lã grossa e, no final do dia, antes de dormir, ainda uma dosezinha de cachaça, porque ninguém é de ferro, muitas vezes acompanhada de uma goiabada cascão artesanal.

Uma das grandes vantagens que tenho encontrado na atividade no interior em contraste com meu período como substituto, em que atuei em Santa Cruz do Sul e Porto Alegre e como titular, em Santa Maria, todas cidades grandes, foi um relativo sossego que me permitiram dar inicio a este blog, que já era projeto há muito tempo, inteirando-me um pouco acerca do uso do WordPress e destas novas ferramentas maravilhosas disso que se chama – mas que eu não compreendi muito ainda – Web 2.0.

Isso tudo porque em tais cidades o volume de processos é muito mais humano e próximo do recomendável à sanidade de um juiz, em comparação com os das cidades maiores, onde, no lugar de uma pasta se precisa de um carrinho de mão para transportá-los, quando não uma kombi.

Interessante que há poucos anos, quando estive atuando na Vara de Rosário, por poucos dias como substituto, os registros eram ainda feitos a lápis e agora estamos no limiar do processo virtual – até no interior – embora o lápis e o apontador ainda existam na mesa do nostálgico Diretor de Secretaria.

No entanto não podemos mais nos iludir com o bucolismo do interior. Noticia-se que há pouco houve uma tentativa de assalto em quartel do Exército em uma cidade próxima onde, a tiros de fuzil, os bandidos tentaram render os sentinelas, apenas não consumando o crime porque não conseguiram derrubar o portão.

A região de Rosário do Sul é, sabidamente, voltada às atividades rurais, principalmente agropastoris, tendo sido a Terra da Ervilha, quando então era chic se comer ervilha enlatada e a Swift tinha uma fábrica ali instalada. A saída desta empresa, há aproximadamente vinte anos, deixou a cidade bastante empobrecida. Agora com novas técnicas agrícolas como o reflorestamento, a soja transgênica e o confinamento, mas também outras alternativas, como a agricultura hidropônica ou orgânica, instalação de uma fábrica de biodiesel, etc. tem-se uma nova esperança de desenvolvimento da região.

Esta postagem já estava rascunhada, mas foi alterada em alguns pontos para cumprir um desafio de Mr. Manson, lançado na lista de discussão da Blogosfera.

6 COMENTÁRIOS

  1. Olá, sou advogado militante na área trabalhista em Campinas – SP e fiquei muito contente em ver seu Blog. parabéns pelo trabalho e pela adequação do post ao dasafio do Manson!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.