Início Direito Mudei de novo!

Mudei de novo!

394
5

Tenho muitos leitores fiéis desde os tempos em que “eu atendia” no Blogger. A migração para o WordPress em domínio próprio foi uma conseqüência natural, decorrente da maturidade do blog e da impressão de que o Direito e Trabalho teria uma continuação mais além do meu entusiasmo inicial com o número crescente de leitores e repercussão dos artigos.

Até então o Direito e Trabalho estava hospedado no BlueHost, provedor de hospedagem que me satisfez razoavelmente e que ainda recomendo, tendo em vista oferecer um preço incrivelmente bom e um espaço gigantesco de armazenamento. Todavia ele tem alguns problemas. Para começar é em Inglês, sendo que o suporte, embora eficiente, exige um certo conhecimento do idioma. De outra parte o compatilhamento de seus servidores por um grande número de usuários faz com que seja limitado o volume de tráfego que, quando excedido, deixa o blog fora do ar – normalmente quando o fluxo está mais intenso, ou seja quando há um maior interesse ou necessidade de seus leitores ao acesso. Finalmente uma grande “pegadinha” do BlueHost reside, justamente, no seu baixo preço, de apenas US$ 6,95 mensais que, todavia, são cobrados imediatamente após a adesão, no correspondente a 24 meses. Ou seja a pechincha somente se concretiza se você tiver US$ 166,80 para pagar cash, ou melhor no vencimento da fatura do cartão de crédito.

Por essas e por outras resolvi passar meus principais blogs, O Direito e Trabalho e o Athena de Vento para o Porto Fácil, do meu amigo Jânio Sarmento. Com ele o atendimento é em Português, não há limite de tráfego e, ademais, o Jânio tem uma grande disposição para resolver os problemas que possam aparecer. Além disso o Jânio também é blogueiro, se utiliza do WordPress e, portanto, tem expertise para evitar e corrigir os eventuais problemas que podem surgir nesta plataforma.

O mais bacana de tudo é que a migração foi feita pelo próprio Jânio, sem a necessidade de retirar as páginas do ar, o que evitou que os leitores as encontrassem indisponíveis.

Tão logo migrado constatamos um “bug“: a página ao ser requisitada, no lugar de abrir apresentava um arquivo para ser baixado. Este mesmo “bug” já havia ocorrido quando ainda hospedada na BlueHost. Após algum tempo de investigação e o Jânio já tinha a solução: tratava-se de uma “gambiarra” do BlueHost, justamente destinada a desativar o blog no caso de excesso de tráfego, retificado o problema já se pode verificar a maior agilidade no acesso, tanto que o número de impressões aumentou bastante, certemente em virtude da facilidade de navegação.

Assim quem está pensando em ter um blog, ou já tem e quer tratá-lo com mais seriedade, recomendo que dê uma olhada na página da Porto Fácil.

Links relacionados:

5 COMENTÁRIOS

  1. Jorge.

    Muito obrigado pelas palavras elogiosas.

    Só gostaria de fazer uma pequena correção técnica (quase um preciosismo): o limite que a BlueHost impõe é de uso do processador; esse nós não temos na PortoFácil (não da mesma forma, já que quando algum cliente excede o razoável eu converso pessoalmente para acharmos a solução). Limite de tráfego a gente tem, e ele é o principal fator na formação dos nossos preços.

    Eduardo, quando você quiser a casa é sua. A PortoFácil é por natureza seletiva, mas pra você isso jamais seria um problema. 🙂

  2. Me sinto honrado por sua adjetivação Jorge, e você sabe que a recíproca é verdadeira.
    Mas acho que me expressei mal (hehe desdizendo, desculpe, sua afirmativa de que escrevo bem hahaha).
    Os comentadores do CdP estão muito longe de ser ralé, ao contrário, o que tenho aprendido com a galera que frequenta lá, tanto em termo jurídico quanto em civilismo e moralismo, não está no gibi. Não raro me vi convencido de que tinha opiniões erradas sobre determinados assuntos. É ótimo isso.

    Quando usei a expressão “ralé” queria dizer que é um nicho que atrai pouco interesse popular, um público minguado se compararmos aos blogs que cuidam de generalidades; mas por outro lado, atrai interesse especializado e normalmente de pessoas extremamente cultas e bem informadas. E isso motiva a continuar dedicando tempo ao blog.

    E vamos que vamos 😉

  3. Eduardo,

    Eu sou teu fã incondicional. Acho que escreves com uma clareza invejável e sei que teus leitores não são nem de perto ralé.
    Acredito que o Jânio também ficaria muito satisfeito em te ter como cliente… em todo caso a minha migração levou mais de um ano depois de eu ter conhecimento da existência da Porto Fácil.
    Abraços!

  4. Parabéns Jorge, pelo que leio sobre a hospedagem do Jânio você está no melhor lugar possível.
    De fato, tentei te comunicar esse erro (download) através dos comentários, mas como não conseguia entrar na página (heheh claro) não deu, e tampouco tive tempo de fazê-lo por e-mail.
    Eu uso o bluehost, mas se o blog conseguir margem para pagar um serviço como o da Porto Fácil migro (se aceito, pois é seletivo) na hora. Só que meu nicho é mais ralé né hehe porém não tenho do que reclamar, dando para pagar a hospedagem E minha internet de casa sem tirar do bolso, tá valendo.

    Abração e longa vida ao Direito e Trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.