Início Direito A previsão que Marx não fez

A previsão que Marx não fez

115
4

PhotobucketUma coisa que me surpreende bastante nesta era da informação ao alcance de todos é a preguiça que muitas pessoas têm de checar as fontes. Não é muito difícil para quem já desenvolveu o hábito da boa pesquisa desconfiar da ausência de referências, quanto mais que ultimamente se tem informação para todos os gostos na rede mundial de computadores. Isso exige até um pouco de malícia daqueles que pretendem se atualizar por este meio.

Mesmo as fontes mais confiáveis estão sujeitas a equívocos. Assim sempre é recomendável que antes de divulgarmos uma informação, por mais verossímil que seja – ou queiramos que seja -, dar uma checada em pelo menos mais uma ou duas fontes.

Isso está ocorrendo agora com a seguinte citação, atribuída a Karl Marx em O Capital:

Os donos do capital vão estimular a classe trabalhadora a comprar bens caros, casas e tecnologia, fazendo-os dever cada vez mais, até que se torne insuportável. O débito não pago levará os bancos à falência, que terão que ser nacionalizados pelo Estado.

A atualidade da idéia é, de fato, impressionante. A citação me foi repassada por pelo menos dois colegas, magistrados e acadêmicos, no entanto sem fazer maiores referências além da obra em que teria sido publicada, O Capital, como por exemplo à página, edição, editora ou outros elementos que facilitassem, no caso de pretender contextualizá-la. Aliás é interessante destacar que O Capital é composto por diversos volumes, que, contudo, igualmente não se encontravam referidos na citação.

Não me dando por vencido resolvi pesquisar na Internet com o intuito de poder eu próprio dar estas referências. e contextualizar a frase e, eventualmente, identificar algumas outras dicas acerca do que nos espera diante desta grava crise, brilhantemente prevista pelo célebre pensador.  Claro que não me impressionou que algumas páginas de confessada ideolgia liberal rejeitassem, de pronto, a previsão, como por exemplo a do Instituto Liberdade, que reproduz artigo de Rodrigo Constantino.

A grande verdade, contudo, é que não encontrei em nenhuma fonte que se considere confiável a confirmação de que tenha sido escrita tal previsão n’O Capital. Aliás a pesquisa literal do texto apenas apresenta referências modernas, datadas a partir de fevereiro de 2009, o que demonstra que o texto surgiu recém, como um evangelho apócrifo, tendo passado de imediato à adoração, com pouquíssima reflexão, o que até permite se aceitar que o socialismo se pregue com dogmas, como as milenares religiões.

Nota: não sou liberal, nem socialista, mas muito antes pelo contrário. Gosto da verdade científica.

Quem quiser ler citações mais confiáveis de Karl Marx pode consultar o verbete correspondente no Wikiquote.

4 COMENTÁRIOS

  1. Caro Sérgio Lima, concordo com suas palavras, só gostaria de acrescentar que a verdade cientifica, ao contrário das religiosas e em menor grau das ideológicas, não são dogmáticas, ou melhor, tem na transitoriedade uma característica que a diferencia dessas outras.

  2. Salvo engano, tal citação deveria ser creditada ao anarquista Michel Prudhon. Pelo menos a idéia é basicamente esta que está posta em alguns escritos do grande defensor da abolição da propriedade privada.

  3. Lendo seu texto me lembrei de uma afirmação do Arnaldo Jabor em que ele diz que dezenas de textos que lê na Internet como sendo de sua autoria; ele jamais escreveu. Alguns ele até gostaria de ter escrito; outros jamais…

    É a dura realidade da modernidade aliada a preguiça.

  4. Olá Jorge,

    A ideia de se buscar aferir as referências é obrigatória numa sociedade em que a informação é abundante e acessível. Deveria ser a primeira lição antes mesmo de se aprender a pesquisar na internet.

    Sobre a “verdade científica” é bom não perder de vista que elas são sempre provisórias e históricas, portanto, não são necessariamente melhores que verdades religiosas ou ideológicas.

    A elas, também, deve se aplicar a leitura atenta as entrelinhas!

    Um grande abraço!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.