Categorias
Direito

Hojé é Dia do Pindura…

Olha o garçom lá atrás de olho neles...

Não vou ser hipócrita de dizer que nunca fiz ou aproveitei o Dia do Pindura. Pelo contrário sempre fui um de seus maiores entusiastas e só não fiz até o final da faculdade por falta de companhia (muitos dos meus colegas antes de mim concluíram que não era uma atitude bacana).

Atualmente acho que não faria. O mundo está muito diferente e estranho e certos tipos de brincadeiras já não são mais toleradas, algumas, como esta, com uma certa razão. Para começar hoje o número de faculdades de Direito é assustadoramente grande, o que pode representar para um estabelecimento tradicional, como o Barranco, aqui de Porto Alegre, em um gigantesco prejuízo no caso de diversos estudantes, das muitas instituições, resolverem ao mesmo tempo “pindurar” ali.

Isso sem falar nos exageros que isso sempre faz acontecer. Quer do lado dos estudantes, ao abusar das bebidas sem pagá-las, aumentando o prejuízo, quer dos proprietários e empregados dos estabelecimentos, que podem, por vezes, reagir violentamente.

Com o intuito de não perder a festa e não estragar a tradição o ideal é que os estudantes combinem previamente nos restaurantes que costumam freqüentar o comparecimento, com reserva de mesa, cardápio e, quem sabe, até algumas bebidas. Com certeza bons fregueses serão muito bem recebidos para comemorar o seu dia, com direito a discursos, aplausos e agradecimentos à calorosa acolhida. Sem esquecer, claro, da gorjeta do garçom, pois 11 de agosto também é seu dia.

Se você, no entanto, não conseguir negociar com o seu restaurante favorito é hora de parar para refletir. Ou você não é um cliente tão bacana assim ou você está freqüentando lugares que não lhe reconhecem. Ainda dá tempo de mudar para, que sabe no próximo ano, tentar uma negociação mais bem sucedida.

Apenas para que se situem 11 de agosto é o dia em que se comemora a instalação das primeiras Faculdades de Direito do Brasil, de Olinda e do Largo de São Francisco, esta atualmente da USP, na qual estudou, por exemplo, a minha amiga Lady Rasta. Além disso e por causa disso 11 de agosto é também o Dia do Advogado, do Juiz e do Membro do Ministério Público. A instituição do Dia do Garçom foi uma forma de justificar o fechamento de muitos estabelecimentos nesta data, justamente para evitar o famigerado “pindura” ou constranger os “pinduradores” a, pelo menos, garantir a gorjeta daquele profissional que tão alegremente nos serve.

Hoje é Dia dos Garçons

Na verdade hoje é o dia em que se comemora a instalação das primeiras faculdades de Direito do Brasil,  de Olinda e a do Largo de São Francisco, em São Paulo, esta última tendo dado origem à USP.

Conta a lenda que os estudantes, em especial em São Paulo, eram pessoas da elite e, portanto, recebiam, por conta do dia da fundação da faculdade, refeição gratuita, oferecida pelos donos dos restaurantes locais.

Desta gentiliza se criou um hábito e, logo a seguir, um ilícito: estudantes passaram a comparecer nos estabelecimentos e comer gratuitamente, alcançando aos seus proprietários um diploma que lhes era oferecido por conta da comemoração para que ali fosse “pendurada” a conta, que não era satisfeita.

Tal prática levou com que os donos de restaurantes passassem a fechar os estabelecimentos nestas datas, decorrendo, igualmente, a indicação desta como Dia do Garçom (o que também poderia ter como fundamento constranger os estudantes a não proceder no hábito para não prejudicar tais profissionais no seu dia).

Por extensão, sendo o dia dos bacharéis, este é também o Dia do Juiz e, igualmente, do estudante. É feriado na Justiça Federal, do Trabalho e em muitas faculdades de Direito.

Veja também o que o Danyllo falou sobre isso.