Judiciário e viés

Há algum tempo eu estava interessadíssimo por Neurociência. A ponto de comprar uma pá de livros da matéria e prestes a me candidatar a um doutorado. Fui, inclusive, apresentado a um professor que se disporia a ser meu orientador. Ele então me passou alguns textos relacionados a pesquisas sobre viés jurisdicional. Ou seja como juízes […]

Dica de livro: O Momento Decisivo, de Jonah Lehrer

No “momento dica de livro” de hoje vou recomendar uma obra que me foi indicada pela amigo e colega Juiz do Trabalho Rogério Neiva: O Momento Decisivo de Jonah Lehrer. O livro aborda a tomada de decisões, sob o aspecto da Neurociência. Como funcionam os mecanismos neurológicos envolvidos na decisão. Emoção é importante? Conseguimos ser […]

Produção e produtividade…

  Meu amigo @josevitor através do Twitter me fez uma provocação. Diz ele: @jonnyken direito Ñ é algo matemático.. ainda assim sentenças são feitas em mala direta, muitas vzs desconhecendo os fatos né @jorgearaujo? Sua manifestação foi ainda ilustrada pela de @betpin que acrescentou: @JorgeAraujo ontem julgaram 1 proc. meu, em q o desembargador falou: […]

Traduza para o popular…

Tudo muito bom, tudo muito bem… a idéia é que as decisões sejam em uma linguagem popular, é isso? Por favor então traduzam para uma linguagem que o réu entenda a seguinte e recente decisão (trechos) do STJ (via Espaço Vital). “Assim, constranger alguém à conjunção carnal não será o mesmo que constranger à prática […]

O ridículo projeto de lei “anti-juridiquês”

Perdoem-me os leitores, mas não pode ser outra a classificação do Projeto de Lei7448/06, da deputada Maria do Rosário (PT-RS), que acaba de ser aprovado pela Câmara Federal dos Deputados. É uma norma sem pé e sem cabeça que cria um novo requisito da sentença que é a sua “tradução” em linguagem coloquial que deve, […]