home Geral Brindeiro: Entre a grandeza e a pequenez.

Brindeiro: Entre a grandeza e a pequenez.

sombra

A partir do trabalho sério de grandes homens públicos como Sérgio Moro e Rodrigo Janot não posso deixar de lembrar de Geraldo Brindeiro como o seu mais perfeito oposto e, ao mesmo tempo, símbolo de todo um período da História do Brasil.

Brindeiro ocupou, no governo de Fernando Henrique Cardozo, o mesmo cargo que hoje ocupa Rodrigo Janot. No entanto, no lugar de desempenhar o seu mister profissional, iniciando o combate à corrupção no país, se permitiu um papel abjeto, apelidado, internacionalmente inclusive, de “engavetador geral do república” por preferir assegurar a “governabilidade da gestão FHC”.

Brindeiro não percebeu que, ao exercer o cargo de Procurador Geral da República, estava escrevendo a sua biografia e que isso, muito mais do que os pequenos prazeres que o exercício do poder lhes assegura momentaneamente, é o que dele restará no futuro.

Infelizmente Brindeiro, é muito mais do que Moro e Janot, o que representa os agentes públicos desta democracia jovem chamada Brasil.

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-1AU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: