De há algum tempo eu venho criticando o PJe da Justiça do Trabalho.

Cansei de enumerar todos os defeitos e motivos pelos quais a sua implantação deveria ser, no mínimo, mais lenta, para que se pudessem assimilar as suas inovações e sugerir mudanças e funcionalidades sem se congestionar os departamentos de Informáticas dos Tribunais que, ademais dos atendimentos rotineiros, tem sido sobrecarregado com demandas novas decorrentes da implantação do PJe em diversas unidades judiciárias.

Resolvi mudar o enfoque. A partir da agora passarei a procurar, da melhor forma possível, indicar, da minha forma, caminhos e funcionalidades aos meus fiéis leitores, além de elaborar programas de treinamentos para os meus alunos.

Afinal se o PJe fosse a perfeição que eu imaginava, com certeza não haveria espaço para quem quer oferecer treinamento.

Para ajudar os leitores interessados apenas no PJe criei uma categoria específica, através da qual os leitores poderão, imediatamente, identificar as novas postagens, sem que seja necessário navegar por todo o blog. Assim quem quiser ler apenas as novidades do PJe pode acessar diretamente o linkhttp://direitoetrabalho.com/category/pje/.

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-1eF

Publicado por Jorge Alberto Araujo

Jorge Alberto Araujo é Juiz do Trabalho e master em Teoria da Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante, Espanha. Titular da 5a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: