Santa Maria ou o Jogo da Morte

Familares se consolam. Imagem da web.

Sepultados os mortos se dará início a um longo inquérito para apurar os responsáveis pela tragédia santamariense. Com certeza muitos serão indiciados, muitos condenados pela opinião pública, mas poucos pela Justiça.

Ao final, se bem refletirmos, a única culpada pela tragédia é a nossa cultura. A cultura do “jeitinho”, a cultura do “amanhã eu faço”, a cultura do “vamos do jeito que dá”, do “o que eu vou ganhar com isso?”, do “o que eu vou perder com isso?” E, principalmente, a nossa cultura jurídico-administrativa.

A administrativa que não fiscaliza, a jurídica que não pune.

Isso permite que empresários, ao estabelecer seus custos, ponham pouco peso na segurança.

Para garantir um local com a segurança necessária para as mais de 1000 pessoas na boate Kiss seria necessário um projeto de saídas de emergência, sinalização, isolamento acústico com produtos mais caros, equipamentos anti-incêndio eficientes, treinamento de pessoal, etc.

Este investimento, contudo, dificilmente apareceria. Ou seja no caso da Boate Kiss o pessoal treinado impediria que se usasse dentro do estabelecimento equipamentos pirotécnicos; acaso ocorresse a apresentação, adequado isolamento acústico, com produtos não inflamáveis (se é que existem) não produziria o incêndio e, se ocorresse, seria rapidamente controlado pelo uso do equipamento adequado e a evacuação rápida evitaria as mortes.

Por outro lado, a “economia” neste item apenas deixa de compensar quando ocorre o pior. Agora, diante da tragédia, o que podem esperar os responsáveis?

Com certeza os empresários, que sequer têm em seu nome o negócio (a sociedade está no nome da mãe e irmã de um deles), não terão patrimônio suficiente para indenizar um cêntimo da dor que causaram aos milhares de parentes e amigos das vítimas. muito menos para arcar com despesas correspondentes a multas ou outras penalidades administrativas.

O máximo que poderemos ter, após muito tempo é um processo criminal por crime culposo e a condenação em cestas básicas.

Uma Resposta para "Santa Maria ou o Jogo da Morte"

  1. lufreitas  28 de janeiro de 2013 às 12:14

    Um dos posts mais tristes sobre o evento que já é triste.

    será que todo começo de ano a gente tem que se haver com a realidade só pra esquecer durante o carnaval? #raiosmúltiplos

    Responder

Eu escrevi este texto exclusivamente para você. Por favor não deixe de comentar...