iframe {display:none !important;}
Escolha uma Página

Pilotos líbios desertam

Pilotos líbios que se recusaram a bombardear os populares revoltosos aterrisam em Malta.

Me causa uma profunda comoção ver a notícia de que dois militares líbios desertaram, conduzindo suas aeronaves para o país vizinho, de Malta, ao se recusar a cumprir as ordens do sanguinário ditador de bombardear os populares que se manifestam contra ele.

Não se trata de uma deserção pura e simples. Ao se negar a lançar bombas sobre os cidadãos de seu povo (pessoas desconhecidas) e se abrigar em um território estrangeiro os militares tomaram uma decisão que lhes pode repercutir em muito para o futuro. Estarão, a partir de então, afastados de seus familiares que ficarão em um país em conflito,e os ditadores não costumam ser clementes sequer com crianças, quanto menos com os demais parentes dos desertores.

Ontem mesmo eu fiz uma doação (simbólica é verdade) de R$ 15,00 para que a Avaaz possibilite aos cidadãos dos países revoltosos que se comuniquem com o mundo através dos meios que lhe serão alcançados. Informação é importante, assim como solidariedade.