Escolha uma Página

Acerca do trágico desfecho do seqüestro das jovens em Santo André há muito o que questionar acerca dos procedimentos adotados pela polícia na gestão da crise.

É bem verdadeiro que os policiais que se encontram envolvidos no conflito tem que tomar determinadas decisões no curso do conflito cujas conseqüências não são possíveis de ser previstas com precisão. Todavia alguns equívocos se demonstraram mesmo antes do fim do caso e, ainda que bem sucedidos, não deveriam ter sido adotados.

Por exemplo se ter admitido o retorno de uma das reféns ao cativeiro, com certeza, foi uma má idéia, assim como não se compreende que se tenha permitido ao seqüestrador descansar e, principalmente, a manutenção de luz e água no local, admitindo-se, inclusive, que Lindberg pudesse ter por tempo integral acesso ao seu telefone celular.