dresch

Muitos colegas juízes do trabalho demonstraram-se abalados com a notícia de que o advogado, professor e amigo de muitos, Paulo de Tarso Dresch da Silveira se encontrar dentre as vítimas do acidente com o Airbus da TAM.

Abaixo nota de pesar apresentada pelo Juiz Daniel Nonohay, aluno de Paulo de Tarso Dresch da Silveira no curso de pós-graduação promovido pela FEMARGS:

A ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS DA JUSTIÇA DO TRABALHO DA 4ª. REGIÃO – AMATRA IV, em razão do trágico acidente envolvendo a aeronave Airbus da TAM que vitimou mais de 180 pessoas, vem externar seu mais profundo pesar pelo falecimento do Dr. Paulo de Tarso Dresch da Silveira, professor universitário, advogado e amigo de vários de seus associados.

Como forma de homenagem a este grande homem, optamos por transcrever as mensagens espontaneamente enviadas à lista debates da associação, que refletem nosso pesar e consternação.

Esperamos que a presente manifestação sirva como pequeno conforto à família nesta hora de inqualificável tristeza.

“Colegas. O acidente da TAM vitimou, também, o filho do Ministro do STF José Néri da Silveira, Dr. Paulo de Tarso Dresch da Silveira, professor universitário respeitadíssimo nos meios acadêmicos, titular da Femargs e advogado da Amatra IV em causas administrativas e de defesa de prerrogativas, autor de uma parecer sobre residência do juiz titular, encaminhado à Anamatra e que serviu ao trabalho desenvolvido pela comissão coordenada pelo Marquinho. Ontem à noite, ao ouvir as notícias sobre o Dep. Julio Redecker e Paulo Rogério Amoretty, também meu amigo e ex-presidente do Inter, foi difícil dormir porque a mim assolava o sentimento de que notícias ainda mais devastadoras viriam, o que se concretizou na confirmação da morte do Paulo de Tarso, uma pessoa fantástica, carismática e admirada por todos os magistrados daqui do RS. Meus sentidos estão um pouco confusos para expressar a revolta e a indignação pela “tragédia anunciada” desde sempre pelos controladores de vôo, a quem a sociedade brasileira, de forma estúpida e irracional, destilou toda a sua ira pelo que acontece no espaço aéreo brasileiro, quando, na verdade, existe apenas um culpado: o Governo Federal. Tão logo consiga concatenar as idéias, pretendo escrever um artigo sobre o ocorrido – e ele não terá o tom bem-humorado de costume. Sinto pelo teor da mensagem. É o primeiro desabafo de quem, como todos os juízes do trabalho do RS, acusou duramente o golpe (Ary Marimon Filho)”.

“Infelizmente, acabei de ler o nome dele na lista das vitimas do desastre aéreo, se confirmada a informação será uma grande perda, foi sem dúvida um dos melhores professores que tive nos tempos da FEMARGS. (André Ibaños Pereira)

“É com enorme tristeza que confirmo a notícia dada pelo Francisco. Só posso dizer que a dor é grande – pois era meu amigo de infância. (Márcia Barrili)”

“É realmente uma grande perda. Foi nosso professor na Pós do TRT e revelou-se um grande mestre e amigo, sempre atencioso, tanto que pedimos um aula extra. É lamentável. Fiquei sabendo hoje em audiência, através de advogados, que todo o time do Grêmio não embarcou no tal avião por detalhe, já havia reserva para toda a delegação. Meus sentimentos. (Luis Ulysses Do Amaral De Pauli)”.

“Realmente, foi dos melhores professores que tive na FEMARGS, Paulo de Tarso era um didático e apaixonado pelo direito. Grande figura, que irradiava boa vontade e disposição para ensinar. Sentimentos pela perda, nossa e da família. Com certeza, passado o trauma, ele caminhará por caminhos mais iluminados, trabalhando pelo crescimento do próximo – como fazia por aqui. (Ana Julia Fazenda Nunes)”

“Andréa e demais colegas, Ainda que eu tenha uma enorme fé católica – que, creio, seja minha mola propulssora – , devo confessar que nem essa me conforta, de todo, em um momento tão doloroso como esse. Lamento profundamente a perda não só de um amigo como de um grande incentivador que é o que o Professor Paulo de Tarso significava para mim. É real e profundamente lamentável. Que Deus de a ele Paz e Luz e a sua família coragem para enfrentar tão difícil momento. (Maristela Bertei Zanetti)”.

“A par das manifestações que me antecederam, sobre a grande pessoa e o grande mestre que foi o Paulo de Tarso, eu, em especial, lembro dele também como grande profissional da advocacia, que muitos serviços prestou à AMATRA IV, seja na defesa de colegas em processos disciplinares ou judiciais, seja na elaboração de pareceres jurídicos e na defesa judicial de interesses da categoria, lembrando sempre que o trabalho do Dr. Paulo, para a AMATRA, começou por indicação dos próprios colegas associados, que viam nele o grande profissional e professor que efetivamente era. Lembrarei sempre da competência profissional demonstrada por ele na atuação nos processos de interesse da AMATRA, da conduta ética e diligente que sempre norteou a sua atitude para conosco e, principalmente, da seriedade e da firmeza de caráter (sem abrir mão do bom humor) no trato com os juízes e advogados, com quem tão bem se relacionava. Sem dúvida, uma grande perda, que só podemos lamentar. Abraço a todos. (Eduardo Duarte Elyseu)”.

“Por não conseguir acessar a lista da Amatra IV, envio na lista nacional. Estou profundamente triste com a notícia que vitimou o advogado, Dr. Paulo de Tarso Dresch da Silveira, pessoa que conheci há pouco, tendo sido o profissional escolhido para um desses processos que a gente enfrenta em decorrência da função. Estive com ele na manhã desta segunda-feira e vi no grande profissional, uma enorme figura humana e um amigo. Hoje pela manhã liguei para seu celular e deu na caixa de mensagens. No início da tarde, liguei o computador e me deparei com a triste realidade, a de que estava entre as vítimas do avião da TAM. Compartilhando da tristeza de todos, fica a certeza das alegrias que ele proporcionou em vida. Abraços. (Gerson Antonio Pavinato)”.

“Caros colegas. Ainda abalado pela notícia e esperando que não se confirme, o que me parece é uma esperança vã, desde já sugiro que, independente de autorização ou permissão da UNISC ou FEMARGS façamos uma cerimônia de conclusão de nossa Especialização, e que a turma passe a se chamar Paulo de Tarso Dresch da Silveira, em homenagem a este grande professor e advogado que tão precocemente nos deixa. Um grande abraço a todos. Atenciosamente, Jorge Alberto Araujo”. “

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-5s

Publicado por Jorge Alberto Araujo

Jorge Alberto Araujo é Juiz do Trabalho e master em Teoria da Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante, Espanha. Titular da 5a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

Participe da discussão

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: