Regulamentação da Atividade de Problogger e Flexibilização Trabalhista

Depois de estar já há algum tempo escrevendo blogs, e de tomar um certo conhecimento de como funciona o seu mecanismo, é gratificante saber que não se está falando (escrevendo, teclando?) para o vazio.

Ao contrário nossas idéias repercutem na blogosfera. Pessoas deixam seus comentários. Concordam, discordam e, principalmente, interagem. Desta forma podemos trabalhar nossos pontos-de-vista, desenvolver o raciocínio, elaborar melhor este ou aquele argumento, sepultar de vez um outro. Revisar conceitos…

Assim muito me alegra ter sido por duas vezes referido no blog do Bruno em dois assuntos instigantes e sobre os quais eu ainda tenho que me manifestar. O primeiro diz respeito à atividade de blogueiro profissional, ou problogger, a respeito do que inclusive abri uma pesquisa no meu blog anterior e que, por não ter tido mais votos, pode ser já dada por encerrada. A seu respeito, portanto, estou em dívida quanto a uma avaliação da votação recebida, bem como de novos argumentos acerca da pertinência ou não da matéria.

Assim me comprometo com os leitores a, em breve, apresentar um relatório acerca do tema que, possivelmente, será abordado em minha monografia de conclusão do meu curso de especialização em Direito do Trabalho.

O outro, embora já abordado ontem aqui, será objeto de postagem na sexta-feira, quando minha manifestação ocorre simultaneamente na Folha do Nordeste de Lagoa Vermelha, neste blog e é repercutida no clipping do Tribunal Regional do Trabalho da 4a. Região, via de regra na sua capa, na segunda-feira seguinte.

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-2w

Publicado por Jorge Alberto Araujo

Jorge Alberto Araujo é Juiz do Trabalho e master em Teoria da Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante, Espanha. Titular da 5a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

Participe da discussão

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: