Foi no primeiro programa que a estudante de Direito catarinense Liane revelou a Bial e aos telespectadores do programa que tem a pretensão de se tornar, em breve, Juíza do Trabalho.
Não existe nada que impeça que um ex-Big Brother seja Juiz do Trabalho. Todavia a Lei Orgânica da Magistratura prevê em seu art. 78, uma investigação acerca de aspectos sociais e morais do candidato.
Até presente data poucos Big Brothers nacionais ultrapassaram os limites aceitáveis do razoável em seu comportamente perante as câmaras. Resta torcer para que esta candidata não se exceda em seu comportamento, o que lhe permitiria, se mal-sucedida na pretensõa do grande prêmio, uma chance na carreira da magistratura.
Apenas a título de curiosidade, resta lembrar que há algum tempo circulou na rede um boato (hoax) de que Rodrigo Cowboy, vencedor da segunda edição do concurso, teria se tornado Desembargador em São Paulo, mediante ingresso em vaga do quinto constitucional, o que foi desmentido pelo sítio Quatro Cantos, dentre outros.

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-2h

Publicado por Jorge Alberto Araujo

Jorge Alberto Araujo é Juiz do Trabalho e master em Teoria da Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante, Espanha. Titular da 5a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

Participe da discussão

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: