Tendo retornado o pagamento dos créditos do AdSense, agora através de transferência bancária, a questão tributária que os envolvia ficou muito mais simples. Antes como o pagamento era feito mediante cheque, poder-se-ía dizer que o rendimento havia sido alcançado no momento da sua entrega, ficando um pouco mais complicado de abater os valores despendidos para a sua conversão.

Agora, contudo, como o pagamento é feito através de transferência bancária, e o banco tem o dever legal de fazer a conversão e pagar o valor em reais, não se poderá sequer cogitar que os eventuais custos desta transação possam ser tributados.

Assim o problogger ao receber o seu crédito em Reais terá desde já o valor tributável, podendo (e devendo), desde já efetuar o pagamento do imposto devido através do carnê-leão.

Acerca do recebimento a Maysa no seu blog dá uma boas dicas.

O sítio da Receita tem algumas perguntas e respostas sobre a tributação de rendimentos provindos do exterior neste link, mais precisamente na pergunta 120. Todavia é importante atentar que as alíquotas, faixas e limites de isenções não se encontram atualizadas.

Ficam, pois, por enquanto, ainda válidas as orientações do nosso sítio antigo, sempre destacando-se, porém, que são apenas opinativas, sendo que na dúvida o contribuinte deverá consultar ou um contador ou um advogado tributarista.

URL curta para esse artigo: https://wp.me/pVtgW-28

Publicado por Jorge Alberto Araujo

Jorge Alberto Araujo é Juiz do Trabalho e master em Teoria da Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante, Espanha. Titular da 5a Vara do Trabalho de Porto Alegre/RS.

Participe da discussão

5 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Pingback: Anônimo
  2. Jorge,

    Pode não ser mais fácil que o Blogger (eu acho que é), mas é MUITO mais potente e poderoso. Você vai ver no decorrer do (pouco) tempo.

    Sobre ele escrever sozinho, acho que não é negócio para você, pois ele não iria produzir textos com qualidade comparável à sua.

    Abraços! 🙂

  3. Obrigado Rafael. Tua opinião é muito importante!
    Mas não é tão fácil quanto eu pensava, não.
    O pessoal falava tão bem que eu achava que era só instalar que ele até postava sozinho, mas não: tenho que prosseguir escrevendo. Mas eu pego o jeito.
    Um abraço!

%d blogueiros gostam disto: